NOVA Medical School

 

 

“… O ambiente académico entre alunos de nutrição e de medicina é muito bom…”
Catarina Jesus (Aluna do 3º Ano de LCN)

A NOVA Medical School (NMS) é a Escola Médica da Universidade NOVA de Lisboa, com 44 anos de existência. Conta atualmente com 1740 alunos no Mestrado Integrado em Medicina, 96 na Licenciatura em Ciências da Nutrição e 437 em formação pós-graduada e um total de 734 docentes e investigadores.

A estratégia de integração gradual de docentes e investigadores estrangeiros, aliada ao número de estudantes de pós-graduação internacionais e de estudantes da NMS em regime de mobilidade é reveladora não só da abertura da Faculdade ao exterior, mas também da projeção internacional que tem vindo a adquirir e que pretende fortalecer no futuro. Também o número de alunos em programas de mobilidade outgoing é bastante significativo.

“… A minha escolha recaiu principalmente no ensino prático e inovador que a nossa faculdade oferece…”
Alexandra Nobre (Aluna do 4º Ano do MIM)

A NMS atingiu em 2021, pelo sexto ano consecutivo, a 1ª posição nas classificações de entrada no Ensino Superior em Medicina, na Região de Lisboa.

A Licenciatura em Ciências da Nutrição, obteve pelo quarto ano consecutivo a nota de acesso mais elevada a nível nacional, com o valor de 175,3.

“… A relação de grande proximidade entre docentes e discentes e a relação de camaradagem entre os alunos...”
Professor Carlos Filipe (Coordenador do MIM)

A NMS trabalha com várias unidades de saúde associadas, o que permite aos nossos alunos usufruir de uma diversidade de locais de ensino e um conhecimento da realidade hospitalar e de cuidados de saúde primários mais diversa e alargada.

A relação privilegiada que mantemos, a nível do ensino clínico, com o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, que virá a localizar-se no futuro Hospital de Lisboa Oriental, originou a criação do CMUL – Centro Médico Universitário de Lisboa, que foi recentemente alargado a outras unidades hospitalares: Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental e Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, Cuidados Primários de Saúde das áreas destes Centros Hospitalares e à Escola Nacional de Saúde Pública da NOVA. Com este alargamento, passou a denominar-se CCAL – Centro Clínico Académico de Lisboa, estrutura que permite oferecer um melhor e mais integrado ensino clínico aos estudantes da Faculdade, disponibilizar melhores condições de formação continua aos profissionais e fomentar a abordagem científica na prática assistencial. O Hospital de Lisboa Oriental será a primeira experiência portuguesa, criada de raiz e desde a origem de uma nova unidade hospitalar, que terá a tripla missão de: 1) Tratar/curar doentes; 2) Ensinar/formar alunos e treinar profissionais de saúde; 3) Investigar/descobrir mecanismos das doenças e sua resolução.

As instalações do Pólo de Investigação, para além da melhoria das atividades pedagógicas (Biblioteca e MedSim), permitiram a criação de espaços de excelência para investigação, onde desenvolvem trabalho colaborativo e de excelência mais de 40 grupos dedicados a várias áreas de estudo.  A Faculdade integra 3 unidades de investigação: TOXOMICS (Centro de Toxicogenómica e Saúde Humana), CHRC (Comprehensive Health Research Centre) e iNOVA4Health – Advancing Precision Medicine, programa em medicina translacional. A NMS participa também na Unidade I&D Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS).

O Centro de treino de Competências Clínicas (NOVA MedSim) e o Laboratório de Investigação Alimentar (LIA), são as mais recentes apostas de apoio ao ensino, ambos apetrechados com equipamento de última geração ao serviço quer da formação pré e pós-graduada, quer da investigação.

A Ahed – Advanced Health Education, da qual a NOVA Medical School é membro académico, foi lançada em 2019. Nela são lecionados uma grande variedade de cursos prós-graduados dedicados a todos os profissionais de saúde, com uma grande componente prática e recurso a simulação, treino cirúrgico em cadáveres e casos práticos, coordenados por docentes com muita experiência profissional.

Tudo isto somos nós: uma Escola Médica com um ambiente académico descontraído, mas exigente que forma médicos e nutricionistas, mas acima de tudo procura formar cidadãos completos.    

 

 

APRESENTAÇÃO

Este é o nosso ADN: uma Escola Médica com um ambiente académico descontraído, mas exigente que forma médicos e nutricionistas, mas acima de tudo procura formar cidadãos completos.

ALUNOS

1740 | Mestrado Integrado em Medicina

96 | Licenciatura em Ciências da Nutrição

115 | Mestrados

190 | Doutoramentos

132 | Cursos Pós-graduados

Missão e Objetivos

A NOVA Medical School foi criada através do Decreto-Lei nº 481/77, de 15 de Novembro, iniciou o seu funcionamento no ano lectivo de 1977/78.


Integrada na Universidade NOVA de Lisboa como uma unidade orgânica, a NOVA Medical School é uma pessoa coletiva de direito público, dotada de autonomia administrativa, financeira, científica e pedagógica, que assume, de acordo com os seus estatutos, as seguintes atribuições:

  • MISSÃO | A Faculdade tem por missão o serviço público para a qualificação de excelência nos domínios das ciências médicas e da saúde.

  • OBJETIVOS | Para a realização desta missão a Faculdade assume os seguintes objetivos:

    1. Uma investigação competitiva no plano internacional, privilegiando áreas interdisciplinares, incluindo a investigação orientada para a resolução dos problemas da saúde que afectam a sociedade;
    2. Um ensino de excelência com uma ênfase crescente nos segundo e terceiro ciclos e veiculado por programas académicos competitivos a nível nacional e internacional;
    3. Uma base alargada de participação inter-institucional aproveitando as possibilidades de criação de novas sinergias no campo da saúde, tanto a nível das unidades orgânicas da Universidade NOVA de Lisboa, como a um nível mais global;
    4. Uma prestação de serviços de qualidade, a nível nacional e internacional, capaz de contribuir de forma relevante para a melhoria dos cuidados de saúde e da qualificação dos recursos humanos no campo da saúde, nomeadamente dos países lusófonos

HISTÓRIA

O primeiro Curso de Medicina da licenciatura na NOVA Medical School (NMS), realizou-se no ano letivo de 1973-1980. Com início na Faculdade de Medicina de Lisboa / Hospital de Santa Maria, o curso transitou para as instalações renovadas do Campo de Santana. A Faculdade de Ciências Médicas da Universidade NOVA de Lisboa foi aí constituída a 15 de novembro de 1977. 

 

A faculdade tem sede num edifício cujo projeto inicial do século XIX foi da autoria do arquiteto José Maria Nepomuceno, situado no Campo dos Mártires da Pátria (também conhecido por Campo de Santana).

O edifício sede, onde em tempos esteve sediada a Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa e depois a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (transferida para a Cidade Universitária em 1953), foi construído no local onde existiu uma Praça de Touros e tem em frente à sua magnífica fachada, a estátua de homenagem ao Dr. Sousa Martins, conhecido médico beatificado pelos lisboetas.

 

Trata-se de um imponente imóvel no qual colaboraram os melhores artistas da época, destacando-se os painéis de Veloso Salgado na sala dos Actos, os azulejos de Jorge Colaço nos Passos Perdidos, os quadros de Columbano na sala dos Juris e o quadro "O Mestre" (1914), obra de Carlos Bonvalot (1893-1934), que representa uma lição de Anatomia dada pelo Professor Henrique de Vilhena.

A Faculdade tem por missão o serviço público para a formação e investigação de excelência nos domínios das ciências médicas e da saúde.

cont.

O primeiro Curso de Medicina que inaugurou as instalações renovadas do Campo de Santana, e concluíu a licenciatura na NOVA Medical School|Faculdade de Ciências Médicas foi o de 1973-1980. Inscreveu-se na Reitoria da Universidade Clássica, mas iniciou as aulas já na então chamada "Extensão do Campo de Santana" da Faculdade de Medicina de Lisboa e constituiu o núcleo inicial da Faculdade.

Iniciou as suas aulas no Instituto de Higiene e Medicina Tropical, à Junqueira, e além das aulas nos locais referidos teve também aulas no Instituto de Ciências Sociais e Políticas, ex Instituto de Ciências Sociais e Política Ultramarina, no Palácio Burnay, na Rua da Junqueira, bem como nos hospitais que foram sendo articulados com a Faculdade, o primeiro dos quais o Hospital de Egas Moniz. Rua da Junqueira, bem como nos hospitais que foram sendo articulados com a Faculdade, o primeiro dos quais o Hospital de Egas Moniz.

Este curso teve a particularidade de durar sete anos, tendo em conta as indefinições quanto ao estatuto legal da já então conhecida como "Faculdade do Campo de Santana", que só vieram a ser esclarecidas em 1977, com a criação formal da Faculdade.

Já nessa altura inovadora, a Faculdade utilizava meios audio-visuais modernos, gravando as aulas teóricas em vídeo, que posteriormente podiam ser visionadas nos horários mais convenientes para os estudantes, nomeadamente para os estudantes trabalhadores. 

No entanto o primeiro curso a ter o Diploma emitido pela recém criada Faculdade foi o curso de 1977, então chamado "dos Civis", uma vez que, apesar de ter tido os seus primeiros anos na Faculdade de Medicina de Lisboa / Hospital de Santa Maria, veio a ter os anos de ensino clínico nos "Hospitais Civis de Lisboa", que iniciaram em 1976, obtendo os seus diplomas de Licenciado em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Ciências Médicas em 1978.

O conhecimento destes primeiros anos é fundamental para a História desta Escola, que surgiu no período conturbado de 1974 e que passou por diversas situações que ajudaram a criar um forte espírito de corpo e uma cultura verdadeiramente Nova.

ECO-CAMPUS

A NOVA Medical School é desde 2015 uma Eco-Escola, reconhecimento atribuído pela ABAE (Associação Bandeira Azul Europa), tendo recebido, desde então, simbolicamente, a Bandeira Verde de Eco-Escola.

O Eco-Escolas é um programa internacional desenvolvido em Portugal desde 1996 pela ABAE, que pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelos estabelecimentos de ensino, no âmbito da Educação Ambiental e Educação para o Desenvolvimento Sustentável. Este programa fornece metodologia, formação, materiais pedagógicos, apoio e enquadramento ao trabalho desenvolvido pelos estabelecimentos.

Na NMS todos os anos são desenvolvidas diversas atividades que envolvem toda a comunidade e que promovem os valores defendidos pelo Programa. O Conselho Eco-Escolas da NMS, composto atualmente por 6 estudantes, 4 docentes e 6 não docentes, reúne trimestralmente para planear atividades a implementar, numa ótica de melhoria contínua e adaptada à realidade da faculdade. O grande empenho e envolvimento dos estudantes, conhecedores desta realidade, tem sido o maior contributo na concretização deste Programa na NMS.

Em 2021 a NMS candidatou-se ao 1º GalardãoEcoCampus Portugal”, a atribuir às instituições que integram já a rede Eco-Escolas no Ensino Superior (faculdades, escolas superiores, universidades e politécnicos). Este será um desafio na adoção da metodologia dos “7 passos“, envolvendo ativamente as diversas valências do “campus”, agilizando a concretização dos princípios da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (ESD) e contribuindo para a concretização das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Este galardão está alinhado a nível internacional com a rede FEE EcoCampus.

Conheça o Eco-Código 2022, elaborado em colaboração com os estudantes da NMS e que visa promover um melhor comportamento sustentável de toda a comunidade.

facebook instagram