Investigação NMS lidera conhecimento na transferência de melanina em células

A investigação, levada a cabo pelo laboratório Tráfego Membranar na Doença do investigador Duarte Barral, é capa da mais recente edição da revista Traffic, uma revista científica dedicada ao transporte intracelular em doença. 

Michael Hall, Cristina Escrevente, Matilde Neto, Duarte Barral, Liliana Lopes e Luís Cabaço

 

“Apesar da importância da pigmentação da pele para a proteção da radiação UV, ainda se debate como é que o pigmento melanina é transferido da célula que o produz – o melanócito – para células adjacentes denominadas queratinócitos" diz Duarte Barral. O investigador confirma que este é um passo essencial para a melanina poder proteger o DNA nuclear dos queratinócitos.

Em relação ao estudo Duarte Barral afirma: "neste artigo, caracterizámos como a melanina entra nos queratinócitos. Pensamos que o mecanismo de transferência pode ser alterado quando a pele é exposta aos raios UV e precisa de proteger rapidamente os queratinócitos, bem como em doenças pigmentares raras."

Os investigadores também relatam que este trabalho pode ter ainda aplicações cosméticas pela definição de vários reguladores da entrada de melanina nos queratinócitos que podem ser aproveitados para modular a pigmentação da pele.

Podem ler o artigo completo na revista Traffic e ver esta investigação na capa da revista abaixo.

 

TRA_12795_Página_1