Ligação entre Parkinson e diabetes em destaque nos orgãos de comunicação social

A investigação do grupo DysBrainD, liderado por Hugo Vicente Miranda, foi publicada na revista npj Parkinson's Disease e tem a investigadora Ana Chegão como primeira autora.

A investigação, liderada pela NOVA Medical School em colaboração com o Instituto de Medicina Molecular, ITQB NOVA, iBET (todos parte da aliança COLife) e Universidade de Goettingen, estudou a relação entre uma modificação à proteína alfa-sinucleína, agravando a sua agregação e exacerbando os sintomas da doença de Parkinson.

Essa modificação, uma ligação de açúcares a proteínas chamada glicação, é também uma das responsáveis por complicações da diabetes tipo II, levando os investigadores a fazer uma ligação com a doença neurodegenerativa:

“O estudo permite concluir que a glicação no cérebro induz alterações que podem estar na origem do desenvolvimento de Parkinson e podem assim explicar porque é que os diabéticos têm maior risco de desenvolver Parkinson”, diz Hugo Vicente Miranda à Agência Lusa. Continua dizendo que “conhecemos quais são os mecanismos e proteínas alteradas pela glicação, o que nos coloca numa situação privilegiada para vir a desenvolver novas estratégias terapêuticas para a doença de Parkinson”.

Podem ler o artigo completo no Público, Observador e Visão e uma entrevista ao Jornal da Tarde na RTP1 (abaixo).

RTP1

Leiam o artigo original, "Glycation modulates glutamatergic signaling and exacerbates Parkinson’s disease-like phenotypes" no site da npj parkinson's disease .