Nanomedicina em Cancro

O foco principal de nossa investigação é o uso de Nanotecnologia em Cancro para Medicina de Precisão, a fim de resolver problemas médicos cruciais envolvidos no desenvolvimento de plataformas inovadoras e eficazes de diagnóstico e terapia para o cancro. 

Determinar o perfil de resposta de um tumor, detectar os principais responsáveis ​​pela progressão tumoral e tentar desactivar esses "condutores" com terapias direccionadas e materiais de engenharia de modo a "quebrar" os freios das células malignas e metastáticas para controlar a proliferação é o modus operandus de nossa investigação. 

A Nanotecnologia aplicada ao cancro tem se tornado um campo em expansão e temos certeza de que terá como objetivo trazer realidade à iniciativa da Medicina de Precisão.
Agora é crucial fortalecer o potencial da Nanomedicina para combater o cancro de forma diferenciada usando plataformas inteligentes e direccionadas que medeiam terapias altamente selectivas dentro do micro-ambiente tumoral.

A falta de meios padronizados para tratar e traçar o perfil do micro-ambiente tumoral exige uma mudança de paradigma na forma como vemos e tratamos o cancro. É neste paradigma que nossa investigação se concentra: enfrentar problemas biomédicos reais e desenvolver materiais inteligentes para vencer o cancro.

Ver website do grupo em www.conde-nanolab.com

Graphical Abstract

European Research Council - ERC Starting Grant: ERC-StG-2019-848325 – GelGeneCircuit: Terapia de perfil e heterogeneidade no cancro usando nano-hidrogéis para a entrega de circuitos genéticos multicoloridos (2019-2024). Financiamento 1.5M€

  • Estudar como o microambiente tumoral e a heterogeneidade são modulados por cada modalidade terapêutica: As vias moleculares que determinam a eficácia da resposta antitumoral após uma terapia específica são mal compreendidas. Agora é crucial produzir nano-medicamentos inovadores e eficazes para erradicar a complexa rede tumoral. E, ao mesmo tempo, fornecer meios para compreender a dinâmica do microambiente tumoral e traçar um perfil do resultado terapêutico e da heterogeneidade do tumor, célula a célula e paciente a paciente.

  • Usar terapia combinada para Medicina de Precisão: Dando um passo à frente, otimizamos e desenvolvemos plataformas de combinação inteligentes capazes de alcançar a eliminação completa do tumor e à ausência de recorrência do tumor após a remoção cirurgica do tumor ( Conde et al. Nature Materials 2016). Agora é imperativo aprender como os avanços da Nanomedicina estão a ser usados ​​para identificar novas ferramentas de terapia que impulsionam o desenvolvimento da medicina personalizada em diferentes tipos de cancro e estadios de doença e reconhecer como traduzir os dados clínicos de pacientes numa estratégia clínica eficaz.

Porjecti FCT - PTDC/BTM-MAT/4738/2020 – Micelas biomiméticas à base de vitamina E revestidas por membrana celular para nanoteranóstica multimodal do cancro do pâncreas (2020-2023). Financiamento 250K€

  • Bloquear a resistência a múltiplos farmacos anti-cancerígenas: A resistência a múltiplas drogas (MDR) em células cancerígenas é uma limitação substancial para o sucesso da quimioterapia. No passado mostramos que os biomateriais inteligentes são capazes de detectar e reagir diferencialmente para o microambiente da doença, por meio da detecção da expressão de genes específicos relacionados com a resistência a múltiplos fármacos (Conde et al. PNAS 2015), potencializando a lebertação direcionada de fármacos, bem como a terapia gênica (Conde et al. Nature Materials 2015, Conde et al. ACS Nano 2012; Conde et al. Advanced Functional Materials 2015; Conde et al. Biomaterials 2013) em determinados contextos de doença.

  • Prevenir e tratar metástases usando materiais: É crucial aproveitar o potencial da Nanomedicina para combater diferencialmente o cancro disseminado em cada estadio da doença. Implementar novas estratégias para tratar o cancro em função do tipo e estado da doença, enquanto aproveitamos o avanço no design de materiais e, em particular, a nanotecnologia é extremamente importante: (1) reprogramação do tumor primário para prevenir metástases (Avital & Conde et al. Nature Communications 2016); e (2) terapia combinada (local e sistémica) quando as metástases já ocorreram (Bao & Conde et al. Scientific Reports 2015).

  • European Research Council - ERC Starting Grant: ERC-StG-2019-848325 – GelGeneCircuit: Terapia de perfil e heterogeneidade no cancro usando nano-hidrogéis para a entrega de circuitos genéticos multicoloridos (2019-2024). Financiamento 1.5M€
    O objetivo principal deste projeto é desenvolver uma metodologia nova e fácil para o avanço de um sistema capaz de traçar o perfil do resultado da terapia e da heterogeneidade no cancro de mama usando nanohidrogéis para a entrega de circuitos lógicos de miRNAs multicoloridos. Isso permitirá avaliar a eficácia terapeutica célula a célula e traçar o perfil da heterogeneidade do tumor em diferentes tipos de cancro de mama. A fim de potencializar a tradução desta plataforma inovadora em clínica e medicina de precisão, novos alvos de miRNA desregulados serão identificados com base em triagens realizadas em tumores derivados de pacientes com cancro de mama que melhor caracterizam o microambiente tumoral heterogéneo paciente a paciente.

 

  • Porjecti FCT - PTDC/BTM-MAT/4738/2020 – Micelas biomiméticas à base de vitamina E revestidas por membrana celular para nanoteranóstica multimodal do cancro do pâncreas (2020-2023). Financiamento 250K€
    O cancro de pâncreas (PC) é um dos tumores mais desafiadores, sendo uma doença fortemente agressiva associada a um prognóstico muito negativo e a uma baixa taxa de sobrevivência (5 anos). Para além do diagnóstico tardio, a terapêutica aprovada, incluindo a quimioterapia, é ineficiente, e associada a toxicidade sistémica e à emergência de resistência a múltiplos fármacos. Este cenário exige o desenvolvimento de estratégias terapêuticas inovadoras e fortemente específicas. A nanotecnologia constitui uma solução viável, oferecendo vários materiais de precisão, para melhorar a segurança e a eficácia terapêutica [3].
    Os nanossistemas baseados em vitamina E apresentam características relevantes como nanossistemas de libertação de fármacos personalizados, atendendo à biocompatibilidade, biodegradabilidade, natureza endógena e bioatividades da vitamina E.

2022

2021

2015-2020

  • “Revisiting Gene Delivery to the Brain: Silencing and Editing” (2021 Biomaterials Science Emerging Investigators Issue). João Conniot, Sepehr Talebian, Susana Simões, Lino Ferreira*, João Conde*. Biomaterials Science (2020) Featured on COVER.
  • “Why Go NANO on COVID-19 pandemic?”. Sepehr Talebian and João Conde*. Matter (2020).“Nanotechnology-based disinfectants and sensors for SARS-CoV-2” S. Talebian, G.G. Wallace, A. Schroeder, F. Stellacci and João Conde*. Nature Nanotechnology (2020) COVID-19 Special Issue.
  • “Localized Nanotheranostics: Recent developments in Cancer Nanomedicine”. R. Prasad, N.K. Jain, João Conde*, R. Srivastava. Materials Today Advances (2020)
  • “Above and beyond Cancer Therapy: translating biomaterials into clinics” João Conde* Trends in Cancer (2020).
  • “Local triple-combination therapy results in tumour regression and prevents recurrence in a colon cancer model”. João Conde*, N. Oliva, Y. Zhang and N. Artzi. Nature Materials (2016). Highlighted in Science Translational Medicine and Science Bulletin.
  • “Local microRNA delivery targets Palladin and prevents metastatic breast cancer”. A. Gilam, João Conde, D. Weissglas-Volkov, N. Oliva, N. Artzi, N. Shomron. Nature Communications (2016).
  • “Self-assembled RNA-triple-helix hydrogel scaffold for microRNA modulation in the tumour microenvironment”. João Conde*, N. Oliva, M. Atilano, H.S.  H.S. Song, N. Artzi. Nature Materials (2016). Highlighted in Science Translational Medicine and The Scientist.
  • “Implantable hydrogel embedded dark-gold nanoswitch as a theranostics probe to sense and overcome cancer multidrug resistance”. João Conde*, N. Oliva, N. Artzi. PNAS (2015). Highlighted in Nature Reviews Drug Discovery.
  • 2021 - Nanomaterials 2020 Young Investigator Award, MDPI.
  • 2021 - Top2% Most Cited Researchers in Nanoscience and Nanotechnologies, PLOS Biology.
  • 2021 - Biomaterials Science Emerging Investigators, Royal Society of Chemistry. 
  • 2019 - ERC Starting Grant: ERC-StG-2019-848325.
  • 2018 - Junior Investigator: FCT Stimulus of Scientific Employment, (CEECIND/01688/2017) Portugal.
  • 2017 - Wellcome Image Awards 2017: Wellcome Trust, UK.
  • 2016 - Nano-Micro Letters Researcher Award, Nature Research Society.
  • 2016 - National Cancer Institute Image award: Cancer close up, USA.
  • 2013 - Marie Curie International Outgoing Fellowship for Career Development, Marie Skłodowska-Curie actions (FP7-PEOPLE-2013-IOF).
  • 2009 - PhD Fellowship - National Science Foundation Portugal - PhD Grant (FCT, SFRH/BD/ 62957/2009).
Potencial Terapêutica com Nanopartículas para o Tratamento do Cancro da Mama

João Conde, investigador principal do grupo Nanomedicina em Cancro na NOVA Medical School, publicou um estudo na revista Advanced Healthcare Materials, em que são avaliadas as potencialidades de um novo sistema terapêutico de nanopartículas para o tratamento do cancro da mama.

Investigação da NMS com forte presença no Ciência 2022

NOVA Medical School estará presente no Ciência 2022, o maior encontro de Ciência e Tecnologia em Portugal, com representação plena da investigação através das suas quatro Unidades de Investigação e três Laboratórios Associados, durante a total duração do evento no Centro de Congressos de Lisboa.

  • Massachusetts Institute of Technology (US),
  • Yale University (US),
  • Harvard Medical School (US),
  • Harvard University (US),
  • Broad Institute of MIT and Harvard (US),
  • Brigham and Women's Hospital (US),
  • Dana-Farber Cancer Institute (US),
  • University of Pennsylvania (US),
  • Faculty of Medicine at Tel Aviv University (Israel),
  • University of British Columbia (Canada),
  • Johns Hopkins University (US),
  • Case Western Reserve University (US),
  • University of Cambridge (UK),
  • University of Oxford (UK),
  • University Hospital Düsseldorf (Germany),
  • Dublin Institute of Technology (Ireland),
  • Institute of Nano Biomedicine and Engineering at Shanghai JiaoTong University (China),
  • Centre for Cell Engineering at University of Glasgow (UK),
  • Instituto di Cibernetica “E. Caianiello” (Italy),
  • Institute of Lung Biology and Disease at Helmholtz Zentrum München (Germany),
  • Technische Universität München (Germany),
  • Fundação Champalimaud (Portugal),
  • REQUIMTE (Portugal),
  • iMed.UL (Portugal).

Investigador Principal

João Conde

Equipa

Bárbara B. Mendes
Post-Doctoral Research
João Conniot
Post-Doctoral Researcher
João Ravasco
Research Fellow
Catarina Fortunato Martins
PhD Student
Diana Sousa
PhD Student
Jhenifer Oliveira
PhD Student
Joana Amorim
MSc student
Mariana Pereira
MSc Student
Marta Castro Santos
MSc Student